Bandog

Cachorro Bandog

Origem e história

O Bandog representa uma linha de cachorros de várias raças que tem como padronização mais ressaltada a característica de cães de guarda treinados a desempenhar funções específicas, sendo muito usados para várias tarefas do dia a dia. Trata-se de um animal bastante antigo que irrompeu séculos de trabalho de caça pesada, guarda de rebanhos, acampamentos e aldeias na Europa.

Muito valorizado por tais atributos, os cães Bandog possuem esse nome devido ao surgimento dessa expressão na Inglaterra por volta do século XIII, cujo significado aponta para um cão que fica preso durante o dia e é solto à noite para proteger a casa. Na tradução literal, Bandog quer dizer “cão de corrente” ou “cão acorrentado” por conta da junção das palavras “bound”, que quer dizer preso e “dog”, que é cão em inglês. Tais animais acabaram perdendo espaço ao longo dos séculos para as raças denominadas puras, sem a mistura de linhagens, oferecendo maior pedigree e mais saúde.

Na década de 1960, porém, o cachorro Bandog, como conhecido antigamente, viveu uma experiência positiva de ser reavivado, mesmo que não como era no passado. O veterinário norte-americano John Bayard Swinford tentou forjar uma raça que resgatasse as funções de guarda que o Bandog tinha anteriormente e fez um longo programa de cruzamentos de Mastiffs Inglêses com Pitbulls de combate. Os cães de Swinford eram muito grandes e fortes, destoando dos animais mais comuns.

Contudo, o objetivo de criar super guardiões acabou não dando certo, pois Swinford morreu de forma prematura em 1971, sem conseguir completar seu programa de desenvolvimento de uma raça Bandog. Apesar disso, a ideia já estava posta e surgiram outros criadores e veterinários dispostos a buscar o mesmo intento. Eles misturaram diversas raças para tentar gerar um Bandog, sempre a partir do cruzamento de molossóides, como o Mastim Napolitano, o Rottweiller, o Bull Terrier, o Buldogue americano, o Fila Brasileiro, o próprio Mastiff Inglês, entre outros cães.

Um tipo muito comum de cão da raça Bandog é o American Bandog, originado a partir do cruzamento de um macho American Bull Terrier, que é muito conhecido pelo trabalho, com uma fêmea Mastim Napolitano bem grande e forte. Há ainda outras possibilidades, por meio da mescla de raças como Dogue de Bordeaux, Doberman, Dogo Argentino etc. A única coisa que não se pode fugir é do foco em elaborar animais com estrutura e temperamento direcionados para a proteção pessoal, da família e da propriedade.

O Bandog tem tamanho variável, dependendo da combinação das raças. No entanto, em geral, os animais são de grande porte, com estrutura avantajada e forte, justamente para aguentar as tarefas as quais são treinados. Um Bandog deve girar em torno de 51 cm e 76 cm e pesar de 39 kg (fêmea) a 57 kg (macho).

Temperamento

Por ser criado para ser um cão de guarda e de proteção, o Bandog tem temperamento um tanto quanto agressivo. Por isso, não é recomendável que ele seja deixado com crianças. No entanto, ele também pode ser bastante carinhoso e amigável, desde que o dono esteja por perto e sempre deixe claro quem é que manda. Isso porque ele confia muito em seu proprietário, sendo bastante leal e companheiro.

O Bandog tem personalidade muito ativa, ágil e corajosa, sendo um animal que está sempre de prontidão para proteger os seus e também para receber atenção e dar afagos. Diante do status do Bandog, é recomendável que ele seja criado em ambientes totalmente amplos, com bastante espaço para ele gastar sua energia, se exercitar e caçar. Não é recomendável, portanto, que ele seja adquirido como um animal de apartamento, pois é muito provável que ele não se acostume com o ambiente e cause problemas para o proprietário.

Cuidados

Como o Bandog tem uma personalidade bastante forte, é essencial que ele passe por um longo processo de educação e adestramento desde pequeno. Isso fará com que ele seja um cachorro equilibrado e obediente, estando sempre disponível e próximo do dono e de seus familiares. O treinamento e a socialização devem ocorrer desde quando o filhote de Bandog começar os seus primeiros passos e brincadeiras. Isso se torna essencial para evitar que o Bandog se torne um animal descontrolado, evidenciando, no futuro, características mais agressivas. Por ser um cão de defesa e ataque, todo o cuidado é pouco em seu período de formação.

Para isso, também é necessário que o proprietário seja forte e tenha pulso firme no relacionamento com o cão, para que o Bandog não evoque o seu lado dominador e passe a causar conflitos de liderança dentro de sua própria casa. Além disso, paciência e carinho são fundamentais para garantir um relacionamento saudável entre ambos. Vale dizer que, com esses cuidados, o Bandog será um ótimo companheiro, bastante servil e amigável com o dono e os seus mais próximos.

Saúde

Saber se um cão da raça Bandog tem chances de adquirir alguma doença é um pouco difícil, pois vai depender da mistura de raças e também do passado genético dos antepassados do animal. Mas, em geral, até pela estirpe dos principais nomes, o cachorro Bandog possui boa saúde. Porém, é possível que problemas comuns a cães de grande porte acometam o Bandog. Entre os distúrbios mais conhecidos estão as displasias no quadril e no cotovelo, que podem afetar os movimentos do animal e causar muita dor, além de diversos problemas de pele.

Tendo isso em conta, é altamente recomendável adquirir um Bandog de um criador responsável e certificado. O indivíduo deverá prestar todas as informações sobre a raça, bem como fornecer os exames e certificados dos exemplares que geraram o filhote Bandog. Além disso, é fundamental manter um acompanhamento regular junto ao veterinário, que irá notar caso haja algo diferente no animal.

Como cuidar

O Bandog não precisa de tantos cuidados específicos. De pelo curto, é recomendável apenas que a sua pelagem seja escovada com alguma regularidade, para tirar os pelos mortos e deixar o animal com um aspecto mais bonito. Além disso, banhos regulares vão contribuir para manter o Bandog saudável.

Alimentação

O Bandog deve ingerir ração de alta qualidade, que irá ajudar em seu pleno desenvolvimento. Sendo assim, não é necessário dar suplementos artificiais ou doses de vitamina, pois ele vai atingir o seu potencial saudável com uma alimentação básica. A única diferença é quanto ao Bandog filhote, que pode receber alguma alimentação mais especial, rica em minerais e vitaminas, para dar um impulso em seus primeiros meses de vida, ainda mais se ele “desmamar” muito cedo.

Outro ponto importante para o Bandog é quanto à água, pois o animal tem uma sede que praticamente não cessa, logo, é fundamental manter sempre um pote com água limpa. E como ele baba muito, é possível que a baba caia na água, sendo necessário repor o líquido, pois o Bandog não bebe água suja.

Preço

O Bandog pode ser encontrado no Brasil, que faz a mistura de algumas raças locais com animais de grande porte voltados para a defesa e proteção do dono e de sua casa. Basta pesquisar por canil que crie Bandog para ter um exemplar comprovadamente saudável. O preço do Bandog vai variar do estabelecimento e também da região, mas é possível encontrar filhotes de Bandog na internet com valores que partem de R$ 2 mil a R$ 3,5 mil.

A raça Bandog está na categoria Cachorros Grandes