Akita Inu

Origem e história

O Akita ou, para chamar pelo nome completo, Akita Inu, é um dos cães mais famosos da atualidade. O motivo, entretanto, não é um normalmente esperado. Esse cão vem deixando muitas pessoas chorando copiosamente desde 2009, quando estrelou no filme Sempre ao seu lado no papel de Hachiko. Contracenando com Richard Gere, conta a história real de um cão da raça akita que acompanhava seu dono todos os dias de casa até a estação de trem, esperando-o lá até que voltasse. Mesmo muito tempo após de sua morte, o cão se recusava a deixar de esperá-lo na estação de trem, mesmo com inúmeras tentativas para tal. A história gerou tal comoção que até mesmo o funeral do cão foi documentado, e atualmente há uma estátua dele em Shibuya, Japão.
Akita cão
Os Akitas receberam seu nome da localidade onde foi oficializada a sua criação, as regiões montanhosas ao norte do Japão. Sua pelagem dupla resistente ao frio da localidade, força física e temperamento favoreceram sua criação como cão de ataque, guarda e caça. Diferentemente de outros cães de caça menores como, por exemplo, os Spaniels, que utilizam de astúcia para se aproximar de aves de pequeno e médio porte, o Akita era utilizado no Japão na caça de animais maiores. Encurralando e intimidando, estes cães seguravam grandes javalis e ursos enquanto esperando o caçador. Durante o século XX, a raça estava em grave perigo de extinção. Durante a Segunda Guerra Mundial, o Japão passava por racionamento de alimentos. Muitos cães morreram de inanição, e o governo Japonês oficialmente ordenou que todos fossem mortos assim que vistos, para evitar doenças. Poucos exemplares restaram, e muitos donos soltaram os seus nos bosques. No período pós-guerra, muitos soldados americanos, impressionados com o cachorro, trouxeram exemplares para a América. Fora do Japão, a criação de Akitas em canis não é usualmente especial de qualquer forma. Os criadores japoneses, entretanto, têm de seguir regulamentações governamentais bastante específicas. Isso se dá porque no início do século passado, a raça foi declarada um Monumento Nacional Japonês devido à sua enorme presença na cultura deste país. Dessa forma, ao passo que o Akita Japonês tem traços de raposa dos Spitz Asiáticos, o Americano é maior, mais robusto e com traços ursídeos.

Temperamento

Devido às suas origens de caça e combate, Akitas tendem a ser extremamente protetores e leais. Toleram bem crianças e a convivência com adultos familiares não deverá ser um problema, ainda que há de se tomar alguns cuidados quanto à proximidade com estranhos. Um raça bastante reservada, o cachorro da raça Akita eventualmente se torna intolerante com outros cachorros, bem como as cadelas com outras cadelas. Muito desejado por várias de suas características, uma delas valorizada por quem o deseja como cão de companhia é seu latido. Dificilmente um Akita irá latir, exceto em situações em que pressente algum perigo. É comum que uive para pedir algo.
Akita
Ainda que o Akita tolere crianças de maneira adequada para o convívio, é importante salientar que não é exageradamente brincalhão, e geralmente demonstra seu afeto com sua proteção. Além disso, por causa do porte físico avantajado, é necessário levar em conta as características individuais do cão, pois caso seja um exemplar agressivo, pode ser perigoso se não forem tomados os devidos cuidados. De uma lealdade exemplar, o Akita pode tornar-se possessivo caso seja treinado com demasiada permissividade. O filhote de Akita acostumado com estranhos poderá ser muito mais tolerante do que o normal, uma característica desejável caso a ideia é mantê-lo como cão de companhia. Um Akita filhote é menos indicado para realizar truques sofisticados do que outras raças, mas pode ser treinado para realizar truques simples e ter um comportamento mais ou menos de acordo com o desejado (um tanto agressivo, para guarda, ou um pouco dócil, para companhia).

Cuidados

Por ser um cão bastante forte e com certa tendência à agressividade, é importante conhecer os limites e as tendências de seu cão, especialmente quando ele ficar sem supervisão, ou próximo de crianças e pessoas estranhas. Ainda que seu estranhamento a desconhecidos possa ser mitigado, o Akita nunca será um cão de sociabilidade exemplar. Talvez não seja uma raça muito indicada se a sua casa é frequentemente visitada por pessoas diferentes. Não são cães indicados para donos inexperientes, pois podem ser dominantes e rebeldes caso não sejam criados com uma disciplina adequada. Sem um cuidador seguro de si, ou seja, que não demonstre controle da situação, o Akita tem grandes chances de ser um perigo quando próximo de outros cães.
Akita cachorro
Parece ser uma boa ideia escolher um Akita como companheiro caso não seja possível passar bastante tempo junto com seu cão, considerando que ele raramente late. Entretanto, os cães dessa raça que passam muito tempo sozinhos podem tornar-se agressivos e com traços anti-sociais. É importante passar uma quantidade razoável de tempo junto de seu Akita. A pelagem dupla requer cuidados extensivos, um tanto maiores do que cães com pelos curtos. Caso não haja tempo suficiente para isso, ou condições para visitas semanais ao pet-shop, talvez um Akita não seja uma boa indicação.

Saúde

Os problemas de saúde mais comuns a acometerem os Akitas são a displasia de quadril e cotovelo, dermatites e complicações oculares. As displasias têm um índice relativamente alto entre cães de grande porte, como os da raça Akita. Caso o cachorro seja afetado por essa condição, é possível perceber uma dificuldade para movimentar-se normalmente. Caso não diagnosticada e tratada, a displasia poderá impedir a movimentação de maneira drástica.
Akita filhote
Vários dos problemas de saúde que podem acometer os cães da raça Akita são hereditários. Infelizmente, muitos canis não agem de boa fé ao cruzar os cães para a venda de filhotes, o que potencializa o problema. No Brasil, somente os criadores voltados para os mercados de maior valor realizam exames a fundo que possibilitem um diagnóstico precoce, que poderia ajudar em muito o tratamento das doenças. Caso com o Akita escolhido ainda não tenham sido realizados exames, é interessante solicitá-los de maneira independente ao veterinário.

Como cuidar

Akitas são cães muito bem adaptados ao clima frio das montanhas do Japão. Curiosamente, essa mesma adaptação os ajuda a lidar com o calor, pois sua pelagem dupla auxilia, isolando-o de ambos calor e frio. Entretanto, eventualmente as temperaturas mais altas poderão causar desconfortos ou mesmo problemas de saúde. Nesses casos, é importante atentar-se ao pote de água do cão, pois ele irá consumir muito mais do que o normal. Como mencionado anteriormente, Akitas tem uma personalidade de manejo difícil caso não sejam adequadamente treinados e acostumados. De modo que seus filhotes de Akita se tornem tão sociáveis quanto possível, criadores habitualmente apresentam pessoas estranhas ao convívio diário. Sem exageros, essa prática pode romper um pouco com a dificuldade em manejar pessoas de fora da família comuns a essa raça.
Akita raça
Seus pelos são motivo de controvérsia. Ao passo que alguns afirmam copiosamente que pelos duplos não devem ser tosados de maneira alguma, outros defendem com unhas e dentes que no Brasil, devido às altas temperaturas, no verão essa prática é necessária. Se por um lado o calor pode ser desconfortável e fonte de problemas para seu cão, sol forte e demais intempéries podem ser demasiado agressivas para a pele do Akita, que é adaptada para estar sempre protegida pela sua pelagem. Neste caso, como em tantos outros, a orientação do veterinário deve ser procurada antes de qualquer mudança drástica. É indicado escovação ao menos uma vez por semana, de modo que limpe a pelagem dos pelos mortos, que muitas vezes ficam presos e podem embaraçar-se. Usualmente no outono e na primavera há uma troca intensa de pelos, e nesses momentos é interessante aumentar a frequência da escovação. A escova deve ser macia e específica para a raça por causa de sua pelagem dupla. Para evitar complicações de saúde no canal auricular, verificar e limpar regularmente as orelhas é importante. Em caso de qualquer alteração visual ou olfativa, marque um veterinário assim que possível. O Akita é asseado, e sua pelagem não seca facilmente. Dessa forma, não só banhos freqüentes são contraindicados como também podem ser danosos à saúde do cão.

Alimentação

Akitas usualmente não precisam de alimentação altamente específica. Os filhotes sempre precisam de maior atenção, pois estão em fase de crescimento, mas em ambos os casos é interessante seguir a orientação de um veterinário. Água fresca deve estar sempre disponível, entretanto, é uma boa ideia remove-la por alguns minutos antes e depois da alimentação. Essa medida previne que a ração acumule umidade, o que pode ser danoso para a saúde do cão à medida que se proliferam bactérias.

Preço

Um filhote de Akita Inu branco, geralmente a cor mais desejada, pode ser adquirido por valores aproximados de R$700,00. Acima dos R$2000,00, encontram-se exemplares com pedigree, provenientes de canis com grande experiência e responsabilidade. O valor do Akita americano não diverge muito do Inu, mas é menos comum no Brasil.