Terrier australiano

Cachorro Terrier australiano

Origem e história

O Terrier Australiano é uma raça oriunda da Austrália, especificamente de um local chamado Tasmânia. Trata-se da primeira raça de cães a ser reconhecida como nativa deste país. Acredita-se que são originários de uma mistura entre raças Terriers antigas, hoje extintas, mas que anteriormente foram trazidas para a Austrália. Estas raças também originaram o Yorshire Terrier, Terrier Escocês, Cairn Terrier, entre outros.

Estudos indicam que o Terrier Australiano seja descendente direto de um cão já extinto, antigamente conhecido como “Rough-Coated Terrier”, o chamado “Terrier de Pelo Duro”.

Apresentado inicialmente como Australian Rough-Coated Terrier, em 1868, em Melbourne, e posteriormente, como Broken Coated Terrier (devido à cor de sua pelagem), o cão Terrier Australiano foi oficialmente assim nomeado apenas em 1897, passando a integrar exposições a partir de 1899.

Esta raça foi originalmente usada para exterminar roedores e cobras na Austrália, tendo sido levado para os Estados Unidos por volta do ano 1920. Em 1957, foi fundado o Terrier Australiano Clube da América, e sua raça foi reconhecida pela AKC (American Kennel Club, um dos maiores clubes de registro genealógico de cães de raça pura do mundo) no ano 1960.

Temperamento

Sabe-se que o temperamento de qualquer cãozinho pode ser afetado por fatores internos e externos, como hereditariedade, socialização e treinamento. De toda sorte, esta é uma raça de cães corajosos, apresentando uma bravura que geralmente é vista em cães de porte grande; possivelmente, tem a impressão de ser muito maior do que é, ou simplesmente não tem a menor consciência de seu pequeno tamanho.

É uma companhia amorosa e alegre para todas as famílias, possuindo um estilo mais enérgico. Dispõe de energia em excesso, e é extremamente leal, costumando demonstrar enorme afeição à sua família ou a seu tutor desde cedo.

Como todo Terrier, estes também podem ter a tendência de implicar com outros cachorros, sendo necessário um cuidado maior nas apresentações. Isto porque ele já possui um instinto caçador, devendo ser socializado desde pequeno.

Terrier Australiano Personalidade

Sua personalidade tende a ser de um cão brincalhão, curioso, aventureiro e muito inteligente. Esta inteligência acaba tornando-o extremamente protetor com seus tutores. É uma raça de cães muito confiante, com excelente visão e audição, o que acaba tornando-o um ótimo cão de guarda, que presta atenção em todos os acontecimentos ao seu redor, sendo capaz de alertar qualquer fato estranho à sua rotina.

É um cão teimoso, e gosta muito de latir. Por outro lado, por conta de sua grande afeição com seu dono, adora agradar, sendo mais fácil de ser treinado do que a maioria dos outros cães da raça Terrier.

Terrier Australiano Filhote

O filhote de terrier australiano costuma ser curioso e bastante brincalhão, sendo bem próximo das pessoas, apreciando especialmente o colo. Como todo cão, precisa de socialização desde cedo, devendo ser exposto a diferentes locais, pessoas, sons e experiências. Esta socialização precoce ajuda a garantir que o seu cãozinho cresça saudável, amigável e sociável.

Seu treinamento e socialização devem ser consistentes, considerando que a raça é por demais autoconfiante e prefere, na maior parte das vezes, seguir sua própria vontade. Apesar disto, ele é esperto e aprende bem rápido, e por isso, seu treinamento não costuma ser difícil, desde que o mantenha ocupado e evite entendiá-lo. Todas estas experiências, desde os primeiros meses de vida, serão importantes para ajudar o cãozinho a crescer de forma calma.

É importante ter em mente que o cachorro da raça Terrier Australiano não é perfeito, sendo fruto de sua hereditariedade, combinado com sua criação. Nesta toada, buscar filhotes cujos pais tenham uma boa personalidade é uma forma de dar o pontapé inicial correto.

Cuidados

Como Cuidar

O Terrier Australiano deve se acostumar a ser escovado e examinado desde pequeno. É importante mexer em suas patinhas com frequência, pois cães costumam ser sensíveis quando se trata de suas patas. Também é essencial se acostumar a olhar dentro de sua boca e orelhas.

Um jeito de tornar estas atividades em experiências positivas é enchê-lo de recompensas e elogios; assim, será possível construir uma boa base para futuros exames no veterinário, e costumeiras visitas ao pet shop. Desta forma, o cão sentirá que estes são hábitos normais de sua vida, e aceitará o processo com muito mais paciência.

Um cuidado importante é a necessidade de escovação dental do animal, cerca de duas a três vezes por semana, visando a remoção das bactérias e tártaros que se formam com facilidade e se proliferam dentro de sua boca. Se for possível realizar esta limpeza diariamente, é ainda melhor para prevenção do mau hálito e da gengivite, e evita a perda precoce dos dentes.

Suas unhas devem ser cortadas de uma a duas vezes ao mês, e suas orelhas devem ser checadas ao menos uma vez por semana, em busca de sujeiras, mau cheiro (que pode indicar alguma infecção) ou vermelhidão. É possível lavá-las semanalmente com soluções de PH equilibrado.

Por último, seus pelos são longos e duros, mas fáceis de cuidar. Devem ser escovados muitas vezes por semana, tanto para retirar a camada morta e desembaraçar, quanto para o estímulo de produção de óleos naturais, que tendem a deixar os pelos mais brilhantes. Tosá-lo a cada três meses e cortar o excesso de pelos ao redor dos olhos e orelhas também é um hábito importante.

Saúde

Normalmente, o terrier australiano é um cão bastante saudável, e passa a vida livre de grandes problemas de saúde ou de doenças congênitas. Porém, como qualquer raça canina, podem ser mais suscetíveis a determinadas patologias, como a doença de LCPD (legg calve perthes), que ataca os ossos e necessita de intervenção cirúrgica. Outro problema relacionado é a possibilidade da má formação dos joelhos (chamada luxação patelar), onde as rótulas do joelho saem do lugar mais facilmente.

É sabido também que os terrier australianos possuem uma alta probabilidade de desenvolverem diabetes, ainda por questões desconhecidas. Algumas pesquisas estão sendo feitas para que este fenômeno seja compreendido, porém sem respostas conclusivas.

Em geral, o terrier australiano vive de 10 a 16 anos, e sua cria costuma variar de dois a seis filhotes.      

Alimentação

Até os doze primeiros meses, o terrier australiano ainda é um filhote. Neste período, a quantidade de ração a ser oferecida ao animal varia entre 75/95g por dia.

Após o primeiro ano, já é considerado um cão adulto, devendo ser alterado o tipo de ração fornecida, e a quantidade deve variar de 65/85 gramas por dia.

Estas são as quantidades usualmente recomendadas para os portes padrão da raça. Contudo, é importante lembrar que a quantidade correta de ração varia de acordo com o tamanho e o peso do animal, devendo ser observado o que está disposto na embalagem do produto.

Como esta raça possui tendência à obesidade, sua dieta deve ser balanceada para evitar problemas de saúde.

Preço

Terrier Australiano preço

O preço médio do terrier australiano varia de R$700,00 a até R$2.000,00, não sendo considerada uma raça rara ou cara de ser obtida.

Terrier Australiano Comprar

É possível achar estes adoráveis cãezinhos sendo vendidos em sites de compra e venda pela internet. Contudo, antes de proceder com a compra, vale visitar o local de criação, conhecer os pais do cão a ser adquirido e pesquisar a reputação do vendedor.

Terrier Australiano Canil

Em todo o Brasil, existem diversos canis especializados em mais de uma raça de cães. Estes espaços são construídos e reservados especificamente para os animais, objetivando a criação e reprodução controlada.

Alguns canis possuem cães da raça terrier australiano, sendo importante pesquisar a reputação do canil escolhido para a aquisição do animal, bem como fazer uma visitação, tanto para conhecer os pais do cachorrinho, quanto para verificar se são bem tratados.

A raça Terrier australiano está na categoria Raças