Spitz dos Visigodos

Cachorro Spitz dos Visigodos

Origem e história

A raça Spitz dos Visigodos tem muita história para contar. Um cão que remonta aos tempos dos Vikings, este animalzinho existe pelo menos desde o século VIII, trabalhando como cão de fazenda e pastoreio de gado na Suécia. O Spitz dos Visigodos também é conhecido como Valhund Sueco, Valhund, Swedish Cattle Dog, Swedish Shepherd e Westgotenspitz.

Acredita-se que os Vikings, em suas viagens de conquistas pelo território europeu, levaram em seus barcos pequenos cães para caçar roedores e alguns deles acabaram ficando na Grã-Bretanha após o desembarque dos guerreiros nórdicos. Com isso, algumas destas espécimes teriam se misturado com os Welsh Corgi ingleses e gerado uma nova raça.

Spitz dos Visigodos 2

De origem sueca, a raça Spitz dos Visigodos quase foi extinta na década de 1940, em tempos de fome e guerra na Europa. Porém, com o apoio abnegado do conde Bjorn Von Rosen e de K. G. Zettersten, ambos fizeram um esforço concentrado para recuperar a raça. Eles pesquisaram na região os melhores exemplares que ainda viviam e levaram para um local para criá-los e formatar um padrão para o Spitz dos Visigodos, de acordo com as indicações do próprio conde Von Rosen. A raça acabou reconhecida pelo Kennel Club sueco em 1943.

Anos mais tarde, em 1964, o nome do animal foi modificado na Suécia para Vasgotaspets, por conta da província de Vastergotland (que fica no sul do país) assumir para si a reprodução do Spitz dos Visigodos e é lá que esse animal existe de forma mais abundante até hoje. O United Kennel Club reconheceu essa raça em 1996. Já o Kennel Club dos Estados Unidos aceitou este cãozinho sueco como um animal de pedigree somente em 2007.

Apesar do pequeno porte, o cachorro Spitz dos Visigodos é forte, robusto e musculoso. Chega a lembrar um lobo, apesar de seu tamanho inferior. Pode chegar a ficar com a altura entre 30 cm e 33 cm e pesar de 11 kg a 15 kg.

Trata-se de um animal bastante raro e que existe em sua maioria apenas nas terras geladas do Norte da Europa, especialmente na Suécia. Portanto, encontrar um cão da raça Spitz dos Visigodos à venda é uma tarefa bastante difícil para quem desejar ter um cãozinho desses em casa.

Temperamento

Entre as características do Spitz dos Visigodos está o espírito sempre alerta. Destemido, corajoso e independente, ele pode ser um ótimo cão de guarda, já que tem em seu DNA o trabalho de guarda nas fazendas suecas.

Até por conta de todo esse histórico, esta raça de cachorro gosta de bastante espaço e do contato com o ar livre. Por isso, se você tiver uma casa terá mais chances de se dar bem com o Spitz dos Visigodos. No entanto, se você morar em um apartamento, não fique triste. É possível conviver em um local menor, porém, você precisará bastante atenção para que o animal se sinta ativo.

Spitz dos Visigodos

Apesar de alerta e enérgico, o Spitz dos Visigodos também possui temperamento bastante manso e dócil, perfeito para lidar com crianças que gostam de brincar e também gastar energia como ele. O relacionamento entre ambos é bastante tranquilo, pois este cachorro é bastante brincalhão e adora diversão.

A raça Spitz dos Visigodos é bastante inteligente e sensível, sendo um ótimo cachorro de companhia, já que é bastante carinhoso e possui bastante afinidade com o dono. Ansioso para agradar, é um animal bastante leal e próximo de seus proprietários, que só vai trazer coisas boas no seu dia a dia!

Cuidados

O cachorro Spitz dos Visigodos é talhado ao trabalho e bastante ativo, que gosta de participar de tudo que as pessoas próximas a ele fazem. Por isso, ele necessita do ar livre para poder se exercitar e brincar. Portanto, o ideal é que você o tenha em uma casa com quintal. Mas independentemente do tipo de residência, você precisará dedicar bastante tempo para exercícios e brincadeiras.

Por isso, leve-o para passear diariamente. Com as caminhadas, parte da energia dele será liberada e isso só fará bem ao seu cãozinho. Isso vale de forma mais enfática para o Spitz dos Visigodos, mas serve para qualquer raça. Os cachorros são seres ativos e que precisam de espaço para correr e brincar. Procure intercalar com períodos de atividades mais longas nos momentos em que você possa dedicar mais tempo com ele, pois isso será benéfico para o seu animal.

Spitz dos Visigodos 3

É importante também realizar um treinamento para o Spitz dos Visigodos filhote, para que ele se adeque mais facilmente à rotina da família e não estranhe tanto quando se tornar adulto. Até porque, esta é uma raça que leva mais tempo para amadurecer, então será criança por um bom tempo.

É importante também você realizar uma socialização desde pequeno, para que o animal se acostume com as crianças, outros animais de estimação e até mesmo com desconhecidos, já que ele é um cão de guarda bastante alerta. Se você tem pessoas que não são da família, mas esporadicamente aparecem na sua casa, é importante colocá-las em contato com o Spitz dos Visigodos para que ele não estranhe o contato futuramente.

Saúde

A raça Spitz dos Visigodos costuma ser bastante saudável. Seu porte atlético e de trabalho contribuem para uma expectativa de vida entre 12 e 15 anos de forma bastante satisfatória. Mas é possível que ele desenvolva alguns problemas. O mais comum é a displasia da anca, um desenvolvimento fora do normal da articulação do quadril, que causa dor e dificulta o caminhar do cachorro.

Outro problema que pode afligir este animal é a luxação da patela, uma doença ortopédica que provoca o desencaixe das articulações dos joelhos. Sua origem pode ser congênita, isto, é, surgida desde o nascimento, ou pode surgir por conta de algum trauma, como queda, atropelamento ou mesmo fratura. Por fim, é comum que o Spitz dos Visigodos desenvolva problemas oculares, especialmente na velhice.

No entanto, é preciso ficar claro que, assim como os humanos, os cachorros podem desenvolver doenças genéticas, o que não quer dizer com certeza que as terá. Por isso, evite um criador que não dê garantias de que o Spitz dos Visigodos filhote é saudável.

Um canil de Spitz dos Visigodos, assim como de qualquer outra raça, deverá ser bastante sincero e aberto a oferecer todas as informações sobre a cria e seus antepassados, com exames em dia e certificação de que os pais dele estão saudáveis para a reprodução. É muito importante ter um criador que respeita as leis e se empenha para produzir e poder oferecer animais 100% saudáveis.

Como cuidar

Seu pelo é duro e varia de curto a médio e pode possuir várias tonalidades de castanho, amarelo e cinzento. É recomendável que você escove o pelo do Spitz dos Visigodos de uma a duas vezes por semana para que sejam retirados os pelos mortos e diminuir a quantidade de pelo solto espalhado pela sua casa.

É importante também tosar frequentemente os pelos da pata para deixá-lo bem asseado e evitar sujeira. Não deixe também de aparar as unhas uma vez a cada 15 dias pelo menos. Banhos regulares também farão bem a ele. Você poderá levar em uma loja especializada, em que um profissional capacitado e treinado poderá fazer o serviço de tosa e também dar banho no seu cão.

Alimentação

A alimentação do seu Spitz dos Visigodos vai variar de acordo com a altura e o peso dele. Normalmente as empresas de ração indicam a quantidade em relação ao tamanho do animal. O melhor mesmo é procurar um veterinário, que irá dizer o quanto e as vezes por dia que seu cãozinho deverá comer.

Outra dica é conversar com o criador do animal, que tem, a partir do histórico dos pais do cachorro, uma ideia de quanto eles normalmente comem e o quanto dispendem de energia para saber se vão comer ainda mais quando forem adultos, por exemplo. É importante também servir água fresca abundante a todo o momento, pois ele bebe bastante líquido, já que se exercita muito.

Preço

Por ser um cão muito popular apenas na Suécia, o número de exemplares fora daquele país nórdico é bastante inferior. Logo, encontrar um animal desta raça para venda é um tanto quanto difícil. É ainda mais complicado conseguir um Spitz dos Visigodos para adoção, afinal de contas, quem tem o desejo de contar com este animal tão dócil e fofo não vai querer se desfazer dele, não é mesmo? De qualquer forma, vale uma pesquisa pelos criadores e canis brasileiros em busca de informações sobre esta raça.

No exterior, o preço do Spitz dos Visigodos pode variar entre 700 e 900 dólares, o que vai dar mais ou menos algo na faixa entre R$ 2.100 e R$ 2.700 no Brasil, apenas o preço do animal, sem contar taxas, custo de importação etc. Mas vale a pena se dedicar para ter um pequeno, porém, valente cachorro igual a esse, não é verdade?

A raça Spitz dos Visigodos está na categoria Cachorros Pequenos