Pumi

Cachorro Pumi

Origem e História

O Pumi é uma raça de cães que teve a sua origem por volta do século XVIII, na Hungria, e é uma raça muito difícil de ser encontrada fora de seu país natal.

É um excelente animal de companhia, porém, antigamente, foi criado com o objetivo de ser um cão pastor, ou seja, sua função era ajudar a cuidar do pastoreio de gados, ovelhas e outros animais, ou então como cão de guarda.

Acredita-se que o cachorro da raça Pumi tenha se originado através do cruzamento entre cães da raça Puli com outros tipos de cães de pastoreio cuja origem era francesa e alemã, além de cães da raça Terrier.

Temperamento

Pumi Temperamento

O Pumi é um cachorro muito enérgico e hiperativo que, até hoje, é usado por alguns fazendeiros como um tipo de cão pastor ou então como um cão de guarda, devido à sua grande coragem e atenção. Porém, embora tenha essas características e o instinto para essas atividades também tenha permanecido, ao longo do tempo a raça mostrou se adaptar muito bem ao estilo de vida moderno, tornando-se um excelente cão de companhia.

Pode estranhar a presença de pessoas desconhecidas e qualquer tipo de movimento suspeito ao seu redor. Quando isto acontece, o Pumi irá reagir de forma bem barulhenta e inquieta, na tentativa de demonstrar ao seu dono que alguma coisa diferente do habitual está acontecendo.

Embora seja uma raça dócil, não é aconselhável deixá-lo próximo a crianças muito pequenas ou animais estranhos a sua convivência.

Pumi Personalidade

O cão Pumi é uma raça extremamente atenta, sensível, carinhosa e inteligente. E é exatamente por este motivo que ele vem sendo cada vez mais adquirido com o intuito de servir como um cão de companhia, uma vez que demonstram ser muito leais e dóceis com os seus donos.

Cuidados

O Pumi é um cão de médio porte, sendo possível criá-lo dentro de espaços menores, como apartamentos, por exemplo. No entanto, é necessário que haja algum local grande onde o mesmo possa se exercitar.

O Pumi é um cão com comportamento hiperativo e, por este motivo, é recomendado que o mesmo realize atividades físicas regularmente, a fim de que ele gaste toda a energia acumulada.

Outro fator muito importante e que deve ser realizado periodicamente, conforme a orientação do seu veterinário de confiança, é manter a carteira de vacinação do seu animalzinho sempre em ordem, assim como sua vermifugação também deve estar sempre em dia.

O Pumi não é um cão que gosta de ficar sozinho, sendo assim, é mais aconselhável para donos que possam ficar a maior parte do tempo em casa.

Recomenda-se que os cuidados com o filhote de Pumi sejam exatamente os mesmos a serem tomados com os cães da raça já adultos. É recomendável que estes cães sejam treinados desde pequenos para facilitar a obediência a comandos quando se tornarem cães adultos.

Além disto, caso o tutor possua outros cães em sua casa, é necessário que a habituação do Pumi a esses animais seja feito o quanto antes, a fim de evitar futuros conflitos.

Saúde

O Pumi é um cachorro que costuma ser bem saudável e que, geralmente, apresenta poucos problemas relacionados à sua saúde, com sua expectativa de vida girando em torno de 10 a 12 anos. Embora seja mais difícil, existem algumas condições que podem vir a afetá-los. Entre elas estão a luxação da patela ou a displasia da articulação coxofemoral.

A luxação da patela é o seu deslocamento anormal, que é um osso que se encontra posicionado na região anterior do joelho do animal. Tal condição pode ocorrer devido à grande mobilidade de cachorro, que normalmente é muito ativo, ou então por conta de excesso de peso do animal.

Os sinais e sintomas apresentados pelo cão serão principalmente dor, claudicação e dificuldade na realização de alguns movimentos mais específicos. O tratamento mais recomendado, neste caso, é uma intervenção cirúrgica para realocar a patela ao seu local de origem e, caso não seja tratada, a luxação pode vir a causar maiores repercussões na articulação do joelho.

Já a displasia coxofemoral é uma condição ocasionada por alterações ósseas na região da cabeça do fêmur e do acetábulo, que são as partes que compõem a articulação do quadril. Tal condição pode ser causada por fatores como a hereditariedade, excesso de peso, ração com baixo valor nutricional e velocidade de crescimento anormal.

Os sinais e sintomas que poderão ser notados e apresentados pelo animal são dor constante, forma de sentar diferente do normal, dificuldade na realização de alguns movimentos e na hora de fazer exercícios físicos, além de claudicação.

Para o tratamento da displasia coxofemoral, é recomendada a realização de fisioterapia veterinária, medicamento homeopático e, em casos mais graves, é indicada a realização de uma intervenção cirúrgica.

Como cuidar

Em relação aos cuidados mais específicos a serem tomados com a raça, é necessário que haja a escovação dos seus pelos ao menos uma vez a cada duas semanas, a fim de evitar o aparecimento de nós e para retirar pequenas sujeiras, como folhas e ciscos.

A tosa deve ser feita pelo menos uma vez a cada três meses na intenção de manter a aparência característica da raça. Neste caso, é altamente recomendado que a tosa do cachorro da raça Pumi seja feita por um profissional, que irá aparar o pelo da forma correta e que utilizará os equipamentos adequados.

Por serem cães muito agitados, é muito importante que o dono reserve pelo menos de 40 a 50 minutos por dia de atividades físicas e mentais, a fim de fazer com que o ele gaste a sua energia acumulada, como já foi explicado anteriormente. Neste caso, são recomendados exercícios de longa duração e intensidade moderada.

Alimentação

Sua alimentação deve ser baseada em uma ração de boa qualidade e que ofereça ao cachorro da raça Pumi a maior quantidade possível de vitaminas e nutrientes essenciais para a manutenção de sua saúde.

Devem ser oferecidas 3 refeições por dia, sendo que a quantidade irá variar dependendo do tamanho, peso e idade do seu Pumi. Até os primeiros 12 meses de vida, a quantidade de ração oferecida ficará em torno de 100 gramas por dia.

Quando atingirem a vida adulta, a quantidade de ração oferecida deverá ser de aproximadamente 120 gramas por dia.

Vale lembrar também que é muito importante manter disponível para o seu Pumi água potável, limpa e fresca.

Preço

Pumi Preço

O valor pelo qual o Pumi cão é comercializado irá variar um pouco de acordo com o local e pedigree do animal, porém, o preço médio de venda de um Pumi é de aproximadamente R$ 2 mil.

Pumi Canil

Como já foi dito inicialmente, este é um cachorro muito difícil de ser encontrado no Brasil, por exemplo, sendo que o Pumi filhote é mais facilmente encontrado em países mais próximos à Hungria.

Normalmente, o filhote de Pumi será encontrado em canis especializados na venda da raça ou então pela internet.

Pumi Características

O Pumi é um cachorro que apresenta um tamanho de porte médio. Possuem uma variedade em relação à coloração de seu pelo, sendo que podem se apresentar na cor preto, branco e até mesmo nas cores creme, amarelo e em num tom avermelhado.

A raça Pumi está na categoria Cachorros Médios