Dobermann

Cachorro Dobermann

Origem e história

Poucos cães impõem impressões tão fortes quanto no imaginário popular ao ser mencionado seu nome quanto o Dobermann. Atléticos e de aparência séria, a raça também chamada de Doberman Pinscher foi inicialmente desenvolvida como cão de guarda por um cobrador de impostos, o alemão Karl Friedrich Louis Dobermann. Na época, a profissão de Karl exigia medidas de segurança bastante efetivas, e foi nos cães que ele foi procurar a sua.

A partir da década de 1960, os cachorros desta raça foram amplamente adotados como cães de guarda no Brasil. Devido às suas características temperamentais, a irresponsabilidade dos donos naquela época acabou por gerar uma reputação negativa à raça, sendo ainda hoje visto por alguns como um cão violento. Entretanto, tal reputação não se torna realidade quanto há um treinamento adequado e responsável do cão.

Doberman

Como praticamente todos os cães modernos, os primeiros filhotes dos cães Doberman somente nasceram após experimentações com várias raças, tendo em mente características físicas e comportamentais. Inicialmente foram cruzadas raças como Pastor Alemão e Pinscher, recebendo a genética de sua aparência desta última. Posteriormente, foram utilizados Greyhounds, Weimaraners e Manchester Terriers.

Com o tempo, Karl obteve seu cão de guarda, o Doberman, com características clássicas. Inteligente, corajoso e alerta, marca todas as caixas no checklist de um bom cão de guarda.

Temperamento

Como todo cão de guarda, o Doberman é muito leal ao dono. Sempre pronto para responder aos seus comandos, especialmente quando treinado. São cães obedientes e respondem bem aos comandos dados. A venda de Doberman é bastante difundida por causa dessas suas características, pois desde cedo os filhotes podem ser treinados para executar funções de vigia e proteção.        

Os filhotes de Doberman são bastante procurados para serem criados como cães de guarda em propriedades, pois são bastante territoriais. Podem se relacionar bem com crianças caso acostumados e treinados para tal, entretanto, são muito mais protetores do que brincalhões. Usualmente não são sociáveis (se não agressivos) com outros cães, e especialmente reservados com pessoas estranhas. Por sua territorialidade, pode atacar os que vê como invasores.

Doberman2

Devido às suas características físicas de grande força e agilidade, o temperamento do Doberman envolve muitas atividades físicas, pois tem muita energia para gastar. Gosta de espaços grandes onde possa correr, ficando estressado em espaços pequenos. É um cão muito atento, ideal para espaços grandes como sítios e propriedades industriais.

Alguns cuidados devem ser tomados na criação dessa raça. Desde muito cedo o pequeno filhote Doberman precisa ser adequadamente treinado e acostumado com o dono e as pessoas a quem ficará próxima, de modo a não os perceber como estranhos e não ficar agressivo. Além disso, pode ser dominador e destrutivo caso seu desenvolvimento seja tratado com excessos. Desse modo, o ideal é que seu treinador seja experiente, sabendo dosar adequadamente a permissividade e a autoridade em sua criação.

Cuidados

Além dos cuidados temperamentais, há outros que se deve atentar na criação dessa raça de cães. Os filhotes Doberman usualmente têm sua cauda e orelhas cortadas, de modo que o cão adulto tenha seus movimentos e audição aprimorados. Entretanto, essa prática é ilegal no Brasil.

Os cães de guarda em geral e, neste caso, o Doberman também têm altos níveis de energia que precisam ser gastos. Caso não tenha espaço adequado para correr e se movimentar livremente, o cão pode tornar-se destrutivo.

Caso o dono não seja experiente na criação desta raça, é altamente recomendado que adestramento profissional seja contratado. O Doberman é um cão de personalidade bastante forte, e pode tornar-se de difícil manejo caso tenha uma criação inadequada.

Doberman3

Ainda que com o treinamento adequado a agressividade deste cachorro possa ser gerenciada sem grandes problemas, é necessário lembrar-se que o Doberman é imensamente forte e ágil. Ou seja, quando for levado para passeios é importante estar atento aos outros cachorros, ainda que treinado para não atacar, pois não se sabe se não haverá provocações do outro. Além disso, como é comum ao seu comportamento atacar estranhos, é importante tomar os devidos cuidados com o acesso de outras pessoas ao território do cachorro.

Ainda que seja uma raça robusta, alguns cuidados devem ser tomados regularmente em relação ao seu físico. Água fresca deve estar sempre disponível, e a ração deve ser adequada ao seu porte. Não perde muito pelo, mas a escovação ajuda a manter o pelo brilhoso e macio enquanto aproxima o cão do dono. Suas unhas podem vir a crescer excessivamente, sendo necessário cortá-las eventualmente. Além disso, é interessante verificar as orelhas do Doberman com alguma frequência, de modo a limpá-las caso haja acúmulo de cerúmen.

Saúde

Os cães da raça Doberman são esbeltos, atléticos. Visualmente aparentam ser de extrema solidez, mas há alguns problemas de saúde que comumente afetam a raça. As doenças do coração são bastante comuns, sendo elas a insuficiência cardíaca e a cardiomiopatia dilatada. Um exame de DNA, bem como uma cuidadosa análise hereditária ajudam a evitar esses problemas de saúde, ou tratá-los o quanto antes.

É relativamente comum que os machos sofram de problemas na próstata. Dessa forma, é recomendado que sejam castrados caso não esteja planejado que o cão reproduza. Há também o risco de uma condição chamada Doença de Wobbler, que requer cirurgia. Os sintomas mais comuns são fraqueza e falta de coordenação motora, bem como dor no pescoço.

Doberman4

É importante verificar, em caso de machucado, se o Doberman não sangra excessivamente. Os cães da raça podem sofrer de uma condição chamada Doença de Von Willebrand, que dificulta a coagulação do sangue. Caso ocorra, é comum perceber hematomas e sangramentos nasais.

Como já mencionado antes, Dobermans precisam de espaço para correr. Em um extremo de falta de exercícios, além de ficar estressado, o cachorro pode desenvolver um transtorno compulsivo, levando-o a se machucar com mordidas e coceira excessiva.

Como cuidar

O Doberman é um cão atlético e com altos níveis de energia, então, é necessário permiti-lo correr tanto quanto quiser ou levá-lo para longos passeios. Além disso, gosta de desafios mentais e físicos, portanto é uma boa ideia criar cursos de obstáculos, com zigue-zagues e túneis. Outras atividades que seu Doberman pode gostar são atividades de rastreamento, escondendo petiscos para que ele busque e traga de volta. Cuidar de um cachorro desta raça é um ótimo incentivo para que os donos se exercitem também, pois certamente ele irá gostar de segui-lo enquanto corre ou pedala.

Há alguns cães que eventualmente apresentarão problemas de saúde. Tais problemas são majoritariamente cardíacos, musculares e endocrinológicos. Logo, é importante atentar-se a quaisquer comportamentos diferentes dos normais como, por exemplo, dificuldade para se locomover. Todavia, a maioria das doenças que acometem os Dobermans é de origem genética e têm certa dificuldade de detecção, então é uma boa ideia levá-los para o veterinário com certa regularidade para realizar check-ups. Um exame de DNA pode prevenir boa parte das dificuldades provenientes dessas fragilidades da raça.

Doberman5

O pelo e a pele dos Dobermans não são suscetíveis a doenças. Entretanto, é sempre interessante reservar momentos para a escovação, onde o vínculo com o dono é acentuado e podem ser verificados quaisquer machucados. Banhos são indicados a cada quinze dias. As unhas podem crescer em demasiado, sendo necessário uma verificação e corte com a mesma regularidade que os banhos.

Quando treinando e se relacionando com seu Doberman, é importante impor-se de uma maneira saudável, sem permissividade ou autoritarismo excessivo. Caso você opte por contratar um serviço de adestramento profissional (o que é altamente recomendado), seguir as orientações do adestrador são de grande ajuda neste quesito.

Alimentação

Por ser uma raça bastante robusta, seria possível pensar que não é necessário cuidado algum com a alimentação do seu cão. Entretanto, é importante fornecer rações de alta qualidade e com indicações específicas, sejam elas para o porte ou mesmo a raça do cão. O filhote Doberman deve fazer de 3 à 4 refeições diárias, e os adultos de 2 à 3, mas em dosagem maior, geralmente indicada na embalagem. Água fresca deve estar sempre disponível.

Ainda que as embalagens de rações ofereçam uma série de informações sobre quantidades e frequência de alimentação, a indicação do veterinário é sempre de grande importância.

Preço

Quando for escolher o seu filhote, é importante escolher um canil especializado na raça Doberman. Isso é importante, pois quando se colocam filhotes de Doberman à venda muitas vezes são resultados de cruzas mal planejadas, especialmente suscetíveis a doenças genéticas. Para tanto um exemplar pode custar entre cerca de R$700,00, sem pedigree, até mais de R$3000,00, com certificados.

Podem-se comprar Dobermans marrons, pretos, de coloração azulada e mesmo albinos, que são muito raros. Não há grande variação de preço devido à coloração. É importante mencionar que, devido às suas características temperamentais, um adestramento é altamente indicado. Para tanto, um investimento de cerca de R$500,00 por mês, em média, pode entrar na conta pelo período de adestramento (de 4 a 6 meses).

Usualmente, os cães da raça Doberman não necessitam de rações especiais. Ainda que de boa qualidade, a alimentação é condizente com os padrões para um cão deste porte. Por ser robusto, não há contra indicações para banhos em casa. Dessa forma, entre alimentação, banhos e vacinas, pode-se calcular cerca de R$100,00 por mês.

A raça Dobermann está na categoria Raças