Beagle

Cachorro Beagle

Origem e história

O Beagle é uma raça muito antiga de cães, cuja história começa por volta do século V a.C, quando já eram encontrados, na Grécia, cães de raças muito semelhantes ao Beagle, tanto fisicamente quanto à finalidade. Antes de 1016, já eram citados, na legislação florestal de Canuto, cães de pequeno porte que farejavam a caça e a perseguiam. Se a legislação for de fato dessa data, cães Beagle já têm registros muito antigos de sua existência.

Beagle

O termo Beagle é usado desde muito cedo para designar pequenos cães, mesmo que muito diferentes do Beagle atual.  Esses cães eram utilizados na caça, eram tão pequenos que chegavam a caber em uma bolsa ou alforje. Os caçadores os levavam juntos e depois os soltavam para que farejassem pela vegetação baixa atrás da caça.

Havia variações chamadas Glove Beagles, Pocket Beagles e até os singing Beagles, que eram usados pela rainha Elisabeth I como forma de entretenimento de seus convidados na mesa. O cruzamento para a obtenção do Beagle começou quando o Talbot inglês foi cruzado com o Galgo inglês, unindo a predominância da pelagem branca do Talbot com a rapidez do Galgo, visto que o Talbot era um cão muito lento. Acredita-se que o Talbot também originou o Southern Hound, um dos antecessores do Beagle.

Foi por volta de 1830 que o Beagle foi desenvolvido no Reino Unido através do cruzamento de diversas raças, como o North Country Beagle, Talbot Hound e o Southern Hound. O Southern Hound, um cão lento, porém com um olfato muito apurado, e o North Country Hound, um cão mais veloz, porém menos corpulento e com olfato menos apurado, foram especialmente desenvolvidos para a caça de coelhos e lebres.

Com o passar do tempo, os cães do tipo Beagle foram cruzadas com cães de raças maiores e os cães tipo Hound tiveram sua população diminuída, devido ao crescimento da caça às raposas. Os cães menores, chamados até então de Beagle, quase tiveram suas variedades extintas, porém trabalhadores rurais do sul preservaram sua existência.

Em 1830, foi criada uma matilha de Beagles considerada a matilha-mãe da raça atual de Beagles. Criada pelo reverendo Honeywood, tiveram como base South Hounds e North Country Beagles. Outras matilhas de Beagles foram criadas na mesma época, porém a matilha do reverendo foi considerada a melhor, tanto é que foi considerado o criador da raça moderna de cães Beagle.

Pouco depois, a raça de Beagles foi dividida em duas linhagens: a de pelo duro e a de pelo macio. A primeira, já extinta, foi absorvida pela outra por sucessivos cruzamentos até que a pelagem macia predominasse. Com o passar do tempo, as matilhas de Beagle foram crescendo e como ainda havia muitas variações dentro da própria raça, foram criadas quatro tipos para classificar o Beagle, o raposa, o anão, o terrier e o médio, e aos poucos foram surgindo organizações para criar um tipo padrão de Beagle. Na mesma época, o Beagle foi levado aos Estados Unidos, e em 1884, foi aceito oficialmente pelo American Kennel Club como raça e começou a se espalhar pelo mundo.

Temperamento

Embora o Beagle, pelo seu porte e feições cativantes, pareça um cão calmo, ele é na verdade muito animado e adora exercícios físicos. O cão da raça Beagle é considerado muito dócil, inteligente e sociável. Não apresenta comportamento agressivo, porém é um cão cheio de energia e por vezes avesso a separações do dono. São considerados bons cães de guarda por latirem na presença de estranhos, mas apesar disso não demoram a se adaptar a novos donos.

Beagle5

É um cão alegre, amável e ótimo para companhia, especialmente de crianças, pois é dócil e brincalhão, um cão ideal para a família, por isto se popularizou como animal de estimação. Como foram criados originalmente como cães de longa caça, são acostumados a obedecer apenas suas próprias ordens, por este motivo não são muito subordinados ou de fácil adestramento para comandos mais complexos, sendo considerados uns dos piores no ranking de obediência, porém são muito inteligentes.

Como o Beagle é um cão muito ligado ao cheiro, distraem-se facilmente com odores e alguns latem ao sentir cheiro de uma potencial presa.  Beagles não são cães silenciosos. Alguns uivam e a maioria late quando encontram desconhecidos ou ameaças em potencial, como cães na rua ou pessoas estranhas.

Cuidados

Como os cães da raça Beagle têm certa tendência ao sobrepeso, os primeiros cuidados a serem tomados devem ser com a alimentação e com o espaço em que o cão vive. A alimentação não deve ficar o tempo todo disponível e nem em abundância, bem como o ambiente que o Beagle vive deve ser suficiente para que ele possa brincar, correr e realizar atividades físicas.

Se o Beagle for criado em apartamento como uma área mais limitada, o ideal é que sejam feitos passeios diários de coleira para evitar tanto problemas de excesso de peso como o estresse do animal, pois o Beagle estressado costuma causar estragos pela casa. Assim como a falta de exercício, a solidão excessiva também é estressante para o cão Beagle, o que o leva a agir de maneira destrutiva.

Saúde

Além da predisposição que os Beagles têm para sobrepeso, eles também são mais propensos a doenças de pele e epilepsia. O sobrepeso é algo que pode ser, na maioria dos casos, prevenido de forma simples, com exercícios físicos regulares e com a quantidade de alimento bem controlada. Por vezes o sobrepeso do Beagle é causado pelo hipotireoidismo e, neste caso, o tratamento deve ser feito juntamente com um veterinário.

Beagle3

Outros problemas mais comuns nos cães da raça Beagle são infecções de ouvido, devido à sua anatomia, orelhas grandes e caídas, que dificultam a circulação de ar pelo canal do ouvido e por vezes acumulo de humidade. Também são relativamente comuns alguns tipos de doenças oculares, como o glaucoma, a distrofia de córnea, falhas nas glândulas lacrimais e crescimento dos cílios na parte interna do olho.

É importante ficar atento ao surgimento de bolinhas vermelhas nos olhos, que podem ser sinal de uma glândula de Harder, um problema na terceira glândula da pálpebra. Para o Beagle, o ideal é levá-lo ao veterinário a cada seis meses para consultas de rotina, bem como manter todas as vacinas em dia.

Como cuidar

Para cuidar de um Beagle, é preciso dispor de espaço adequado ou, no caso de um apartamento, sair sempre para passear com o cão, para evitar o ganho excessivo de peso e o estresse do animal. Caminhadas curtas, de cinco minutos, já são suficientes para garantir a saúde do cão.

O Beagle é um animal que deve ser sempre tratado com carinho e atenção, pois se trata de um cão mais carente, porém o dono deve ser firme e sem excessos que poderiam deixar o cachorro mal acostumado. Na higiene do cão, é necessário escovar os pelos diariamente para remoção dos pelos mortos, assim como a limpeza diária dos olhos e dos ouvidos a cada duas semanas.     

Beagle2

Para adestrar o Beagle, é necessário iniciar muito cedo, visto que esta é uma raça não muito obediente. Biscoitos podem ser usados como recompensa quando o cão atende a seu comando, mas não em grandes quantidades.

Os comandos básicos, de sentar, fazer as necessidades no local correto e latir são os mais importantes e, se não há interesse em um adestramento completo, são o suficiente para tornar o Beagle um cão mais disciplinado. Ensinar o cão a passear de carros e a socializar desde cedo também é importante, pois quando adultos tem muito mais dificuldade em aprender coisas novas.

Alimentação

É muito importante tomar cuidado com a quantidade de ração diária dada ao Beagle, bem como não deixar a comida o tempo todo à sua disposição ou exagerar nos agrados, como biscoitos e bifinhos, pois o cachorro Beagle não sabe a hora de parar. É importante que sejam sempre usadas rações adequadas e de qualidade para o animal.

Filhotes, ou seja, cães de até 12 meses de idade, devem usar sempre a ração específica para filhotes, sendo umedecida quando o cão ainda está na fase de desmame.

Beagle4

Os filhotes devem ser inicialmente alimentados 4 vezes ao dia e gradualmente diminuindo o número de refeições até 2, quando completar 12 meses. A quantidade ideal de ração diária para um Beagle pode ser melhor prescrita por um médico veterinário, pois a necessidade energética varia de cão para cão.

De forma genérica, pode-se dizer que filhotes devem comer entre 195 e 210 gramas, quando ainda são muito pequenos, e aos poucos deve-se ir aumentando a quantia até que aos 12 meses eles comam entre 240 e 270 gramas. Um Beagle adulto deve alimentar-se em média com 270 gramas diárias, podendo variar de acordo com o peso e com a quantidade de exercício do animal.

Preço

Um filhote de Beagle tem o preço entre R$ 1.000 e R$ 2.000, variando de acordo com as premiações que seus pais e avós receberam e também de acordo com a presença ou não do pedigree do animal.

Em geral, os Beagles mais valorizados são aqueles que se encaixam mais perfeitamente ao perfil de Beagle com as características e cores corretas: com focinho preto, orelhas grandes e caídas, com patas, peito e boca brancos e com um risco branco até o topo da cabeça. Assim como olhos grandes e castanhos, pernas curtas em relação ao corpo, físico musculoso e bochechas arredondadas.

A raça Beagle está na categoria Cachorros Médios